bikesinfinite

Isolado como uma flor na parede (wallflower). Quase sempre parado no baile, num canto.

Andando sozinho nas festas e comemorações. Perambulando pelas ruas observando.

Apaixonado várias vezes por quem vê nos lugares, mas nunca divulgador da paixão.

Se vê em filmes pós-adolescentes como “The perks of being a wallflower” (As vantagens de ser invisível), baseado, não por acaso em um livro de sucesso.

Também se acha parecido com “O incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação”, personagem e título de livro do Haruki Murakami.

O típico anti-social. Mas um conversante que engana bem.

Esforçado, curioso, mas também preguiçoso e tímido.

E apesar de tudo, apesar da tendência paralisante.

O pouco que faz o emociona, o faz se arriscar, errar sem parar, reajustar o caminho.

Esse mínimo também o faz acreditar que há de encontrar uma passagem onde passará não mais em solidão.

Mas a dois, dirão: WE ARE INFINITE.

Anúncios